Buscar
  • Dra. Vanise Zimmer

PSICOTERAPIA DE ADOLESCENTES

Atualizado: 22 de Fev de 2019

De repente, os filhos cresceram. Aquela criança obediente e companheira dá lugar a um jovem que não aceita regras, que contesta e tem seus próprios valores. Ele demanda privacidade, busca novos espaços e novas companhias, se veste de forma estranha e, às vezes, indesejada. Meu filho chegou a adolescência! Este é o período da vida em que os indivíduos têm a oportunidade de firmar sua identidade, seus valores próprios e de construir suas próprias crenças. O jovem, ou a jovem experimenta, testa seus limites, e os limites do outro, suas habilidades e possibilidades. É nesse período que ele amplia sua visão de mundo, conhece melhor sobre si mesmo e sobre os outros com quem convive e questiona o que foi aprendido e construído como valores pelos adultos com quem conviveu na infância.




A ADOLESCÊNCIA É UM PERÍODO DE GRANDES TRANSFORMAÇÕES PESSOAIS


A adolescência é um período repleto de mudanças (no corpo, no comportamento, nas relações com o mundo e consigo mesmo), de questionamentos (do mundo externo e interno), de escolhas (profissão, emprego, relação amorosa). A infância ficou para trás e o adolescente tem um número considerável de escolhas a fazer, o que pode ser bastante angustiante. Tomar inúmeras decisões para as quais o adolescente talvez não esteja preparado pode vir acompanhado de fortes sentimentos de angústia, medo, insegurança, Baixa Autoestima, podendo inclusive produzir fobias e pânico social, etc.

O adolescente tem necessidade de falar acerca do que sente, de suas dúvidas, decepções, conquistas, e precisa de um espaço apropriado para elaborar suas escolhas em consonância com seus desejos, habilidades de dificuldades. Se o adolescente precisa falar mas não consegue, ou não tem com quem tratar de suas dificuldades ou mesmo não consegue conversar sobre alguns assuntos com os pais, e até mesmo com amigos, ele pode se beneficiar de um procedimento psicoterapêutico. Além disso, está exposto a vários fatores de risco, tais como drogas ilícitas, bebidas alcoólicas, descoberta da sexualidade.

A psicoterapia se apresenta como um espaço de continência, de segurança, de orientação, e de elaboração para todas essas e outras questões mais específicas do contexto adolescente.


COMO FUNCIONA A PSICOTERAPIA DE ADOLESCENTES

A Psicoterapia é um tratamento tido como um valioso recurso para lidar com as dificuldades da existência humana, em todas as formas de sofrimento, permitindo transformações na personalidade do indivíduo, bem como em seus comportamentos.

O processo psicoterapêutico ajuda o ser humano a produzir uma vida social saudável, favorecendo a resolução de diversos conflitos, medos, inseguranças, entre outras questões.

Também se apresenta como um espaço favorável para o autoconhecimento, um momento de rever atitudes e comportamentos, de entender suas motivações mais profundas, de optar por novos caminhos, restabelecendo o processo criativo e formativo de cada um, e possibilitando uma vida mais plena de sentido e satisfação na fase adulta.


As Indicações para a Psicoterapia de Adolescentes são várias, veja algumas:

– Crises de Identidade: A Psicoterapia ajuda a desenvolver autoconhecimento e melhora da ajustabilidade às demandas da vida cotidiana; – Crises Existenciais: A Psicoterapia ajuda a desenvolver estratégias para lidar com o sofrimento que o adolescente vivencia (conflitos internos, angústia, sentir-se sem direção, fica doente facilmente, morre ente querido, etc);

–Crises profissionais: A Psicoterapia ajuda a compreender quais os interesses e habilidades do adolescentes e a avaliar alternativas e lidar com o estresse associado à escolha de carreira

A Psicoterapia também ajuda a lidar com:

– Dificuldade de seguir as regras em local de trabalho;

– Assedio Moral no local de trabalho; – Dificuldade de relacionamento interpessoal; – Conflitos conjugais e familiares frequentes, separação do casal paterno/materno; – Sentimentos de infelicidade, vazio, solidão, mesmo sem razão aparente para isso; – Sentimentos persistentes de insegurança, medos, fobias; Baixa Autoestima; – Estados de ansiedade aguda e persistente, crises de pânico; – Depressão; – Elevado nível de estresse; – Disfunções sexuais; – Distúrbios psicossomáticos; – Dores Crônicas sem causa clínica;

– Necessidade de Aconselhamento para a busca de primeiro emprego.




12 visualizações
LOCALIZAÇÃO
Av. Das Nações Unidas, 14401, Torre C. Ed. Tarumã, Conj. 1910 Ch. Santo Antônio São Paulo, SP Cep 04794-000  - Complexo Parque da Cidade    
@ by Vanise Zimmer